sábado, 17 de julho de 2010

Troféu Reynard Sloting Plus 2010 - 2ª Prova


Vitória esclarecedora de Paulo Mendes na 2ª prova do Troféu Reynard!

A 2ª prova deste troféu contou com 14 participantes. Para além dos habituais de todas as provas, estiveram também os regressados Daniel Costa, António Correia e Rui Costa. É sempre bom rever companheiros de gatilhanço e disputar com eles umas travagens e curvas!


Parque fechado da 2ª prova do Troféu Reynard CSB-GT Team

A qualificação foi disputada na calha 3 (vermelha). Bastou apenas uma volta a Luís Azevedo para pulverizar o tempo e garantir a pole position. Daniel Costa conquistou a 2ª posição (quem sabe não esquece...) e António Maia a 3ª posição.

Os participantes da 1ª manga.

A primeira manga foi disputada por Vitor Lopes, Carlos Alvim, Rui Costa, José Pedro Vieira, Rui Mota, António Correia e Hugo Gomes. Carlos Alvim venceu a manga e, com um total de 199 voltas, conseguiu mesmo a 7ª posição final. Foi seguido de muito perto por Vítor Lopes, que concluiu com 197 voltas. Rui Mota e José Pedro Vieira disputaram o 3º lugar da manga, com vantagem para o primeiro (192 contra 190 voltas). O benjamim Hugo Gomes portou-se muito bem e, com 185 voltas, acabou à frente de Rui Costa e António Correia, ambos regressados às provas de velocidade do CSB.


Grelha para a 2ª manga

A segunda manga foi muito emotiva. Participaram Luis Azevedo, Daniel Costa, António Maia, Nuno Aguilar, Paulo Mendes, Miguel Queirós e Augusto Amorim. Com 7 participantes na manga, houve necessidade de realizar manga virtual (tal como tinha ocorrido na 1ª manga). Paulo Mendes arrancou da calha amarela, folgando logo no seguinte turno de pilotagem, pelo que fez a restante corrida a recuperar voltas. E de que forma! Apenas no 1º turno fez 34 voltas. Em todos os restantes turnos fez 35 voltas por calha e na calha verde fez mesmo 36, para um total de 210 voltas! Esclarecedor! A luta entre Nuno Aguilar (outro regressado às provas de velocidade do CSB, fez 205 voltas), Augusto Amorim e Luis Azevedo (ambos com 204 voltas), seguidos de muito perto por Daniel Costa e Miguel Queirós(202 e 201 voltas respectivamente), foi outro ponto de interesse da manga. Tempos muito rápidos, pouquíssimas saídas e grande concentração destes pilotos! António Maia fechou a manga, acabando mesmo em 8º lugar final da prova. Muitas saídas e alguns azares acabam por impedir este piloto de concretizar em prova a rapidez que normalmente demonstra em treinos...



Alinhamento final da prova

No final, uma prova muito emotiva, em que os participantes se empenharam intensamente.
Os Reynard continuam a demonstrar um grande potencial de desenvolvimento e já se nota a criatividade na preparação de alguns destes minimodelos...


Os minimodelos dos três primeiros classificados

Os resultados da prova podem ser consultados aqui.

A pontuação do Troféu pode ser consultada aqui.

Próxima prova disputa-se no traçado técnico do GT Team na próxima sexta-feira.
A não perder!

Boas gatilhadas!


6 comentários:

Mota disse...

Grande jornada esta da segunda prova dio troféu "Reynard".

Este modelo começa a demonstrar capacidades muito acima da média e começa a proporcionar disputas de altíssimo desempenho.

Parabéns a todos os participantes, em especial ao nosso "britânico" Rui Costa e a António Correia. Tanbém a Paulo Mendes, um justo vencedor.

José Marques disse...

As minhas férias na praia prolongaram se mais um dia e não deu para ir à prova.
Mas na próxima já estou aí ;)

Costa disse...

Adorei estar de volta a Braga e poder participar numa prova em que, mais uma vez, quase tudo era novo.
Pista, carro, punho...
Fora os excessos em algumas curvas e uma séries de saídas estúpidas, acho que me portei bem.
E já agora Mota, não me chames de britânico.
Podes chamar-me de aldrabão, palhaço, velhote, cegueta, mas de britânico não admito...
Vai lá tirar água do joelho!

Abraços,

Miguel Queirós disse...

Boas.

De facto foi uma bela prova. Muito bem disputada em ambas as mangas.

Parabéns a todos os participantes por uma prova muito emocionante.

É sempre muito bom ver o regresso de antigos companheiros às provas. Neste tivemos vários regressados: o António Correia, o Rui Costa, O Daniel Costa e o Nuno Aguilar. Um grande abraço para eles e espero continuar a vê-los nas provas.

O Aguilar e o Daniel em particular tiveram um desempenho brilhante, lutando por um lugar no pódio.

Quero também realçar a participação do Mota, outro companheiro que regressou às provas de 6ª feira. Não tanto pelo desempenho, que foi bom, mas pelas condições em que o fez. Com a lesão que tem, não deve ser fácil aguentar 30 min de concentração intensa de pé! Um grande abraço, Mota!

Um abraço também ao Maia, que agora está a desempenhar as funções de Director de Prova, o que não se está a revelar muito fácil. Sem querer ferir susceptibilidades, o regulamento das 24 horas é vago e omisso e não facilita o exercício da direcção de prova. Acho que nesse aspecto os regulamentos CSB-GT Team estão melhores (ou se calhar já estamos mais habituados...).

A prova correu-me relativamente bem. Estive também em luta por um lugar no pódio com os já referidos Aguilar e Daniel e também com o Luís e com o Augusto. Foi muito renhido e muito tenso. Mas na última calha deitei tudo a perder. Muitas saídas, perdi 3 voltas e lá se foi a hipótese do pódio. Paciência, para a próxima melhor sorte (espero!).

O Mendes é que não deu hipótese! O Reynard dele estava a voar baixinho! Mesmo muito bom! Parabéns pela impressionante vitória.

Boas gatilhadas.

Augusto Amorim disse...

Corroboro da opinião do Miguel. prova excelentemente disputada com várias situações de equilibrio entre os pilotos em vários níveis das provas.
Também sou da opinião que o regulamento das 24 horas é vago, não facilitando o trabalho ao director de prova.
Foi tremenda a luta pelos lugares do pódio. Se não estou enganado, haviam 6 candidatos a esses lugares.

O carro do Mendes não estava a 100% no início da prova mas foi melhorando de tal forma que não deu quaisquer hipóteses aos adversários.

Há! Faltou ainda o eduardo. Não fosse a sua teimosia, era mais um candidato ao pódio, com certeza.

Abraço a todos
Augusto

Hugo Figueiredo disse...

Mais uma vez comentando "do lado de fora", esta prova parece-me ter sido mais um belo espetáculo que se está a conseguir com o Troféu Reynard.

E à primeira vista, consigo apontar 4 dos pilotos "habitues" que não participaram - eu incluído. Isso elevaria a conta para um regresso às provas de 3 mangas!


Abraço,

Hugo