segunda-feira, 28 de novembro de 2011

4.ª Prova do Campeonato LMP IL 2011


Campeonato LMP IL 2011

4.ª Prova

 Decorreu na passada Sexta-feira, dia 25 de Novembro de 2011, na pista do GT TEAM, a quarta prova do Campeonato LMP IL 2011, o qual é organizado conjuntamente pelo Clube Slot de Braga e pelo GT TEAM.

A prova contou com um número recorde de participantes, com 15 pilotos a responder à chamada, alinhando com diversos modelos, o que conferiu um grande colorido à prova e obrigou à organização de três mangas pela primeira vez neste campeonato.


A qualificação decorreu na calha branca, tendo o António Maia conquistado a pole position.


 Pilotos da primeira manga:
- Mika;
- Paulo Alexandre;
- Luís Pedro;
- Rui Costa;
- Eduardo Carvalho

 Grelha de partida da primeira manga

A primeira manga foi liderada pelo Eduardo Carvalho, o qual correu com um Toyota GT One "estratosférico", tendo pulverizado todos os tempos.
Quanto aos pilotos que correram pelas regras do campeonato, destaca-se o bom andamento do Luís Pedro, levando de vencida a manga e conquistando ainda mais alguns posições, terminando à frente de diversos pilotos da segunda manga, ocupando o oitavo lugar final (sétimo pontuável, tendo em conta que o Eduardo Carvalho correu extra.campeonato).
O Rui Costa foi o grande azarado da noite, com a transmissão do seu Toyota GT One a claudicar por diversas vezes, obrigando-o a parar nas boxes e atirando-o para a última posição.

 Pilotos da segunda manga:
- Carlos Alvim (Kikas);
- José Eduardo;
- Bruno Martins;
- Francisco Matos;
- José Pedro Vieira

 Grelha de partida da segunda manga

A segunda manga foi a mais interessante em termos de competitividade, pois alinhavam cinco pilotos com cinco modelos de cinco marcas diferentes.
O Carlos Alvim e o José Eduardo, respectivamente, num Peugeot da Avant Slot e num Audi da Slot.It, tiveram uma luta muito intensa, terminando com apenas dois metros de diferença, com vantagem para o primeiro.
O Bruno Martins continua a "dar show" com o seu BMW da Ninco, único carro que não tem berço do motor independente, terminando no terceiro lugar da manga e ocupando o oitavo lugar pontuável.
O Francisco Matos alinhou com um Radical da Scaleauto, superiorizando-se ao José Pedro Vieira, este com um Zytek da Sloter muito rápido, mas que acabou por dar problemas.

 Pilotos da terceira manga:
- Miguel Queirós;
- Augusto Amorim;
- Paulo Mendes;
- Emídio Peixoto;
- António Maia

 Grelha de partida da terceira manga

 O Maia a concentrar-se...

A terceira manga foi de loucos, com andamentos muito rápidos e despistes espectaculares, com vários modelos a terminar a prova sem ópticas da frente e, mesmo, sem o aileron traseiro.

O António Maia fez uma corrida sem percalços de maior, muito rápida e segura, conquistando a terceira vitória neste campeonato com muita justiça e assumindo-se como o grande pretendente ao lugar mais alto do pódio.

A segunda posição foi conquistada pelo Emídio Peixoto, com cerca de 4 voltas de avanço sobre o Paulo Mendes.

O quarto lugar foi conquistado pelo Augusto Amorim, aos comandos de um Toyota GT One da Scaleauto.

 O Eduardo Carvalho alinhou com este fantástico Toyota GT One, tendo conquistado o tempo mais rápido da prova...

 mas alinhou e correu extra-campeonato, pois o motor montado era vitaminado de mais!!


 Alinhamento final geral

 Pódio da prova, mais uma vez inteiramente ocupado por modelos da Scaleauto

Pódio da prova:
1.º António Maia
2.º Emídio Peixoto
3.º Paulo Mendes

Para consultar os resultados completos da prova clique aqui.

Para consultar a pontuação do campeonato clique aqui.
A quinta prova está agendada para a quarta-feira, dia 07 de Dezembro, na pista do Clube Slot de Braga.

2 comentários:

Luis Pedro disse...

Se possível gostava de voltar a correr com o Porsche.
é muito mais seguro

Rui Costa disse...

Como bem disse o Maia:
"Oh Rui que grande galo!"
Depois de tanto investimento a preparar o carro, portagens, SCUTS, gasóleo, etc.. e depois chegar à pista e ver três cremalheiras a serem pulverizadas é dose.
Obrigada pela ajuda e conselhos do Paulo Mendes, mas a bruxa estava mesmo solta na minha mala.
No final parece que o problema estava mesmo no pinhão da Slotit (talvez made in China).
Até me deu vontade de desistir das 24 horas da Trofa e da última corrida de LMP no GT Team.
Ainda um dia queria chegar a Braga com um carro minimamente decente e poder ter o gozo de fazer uma corrida sem problemas.
Um abraço.