sábado, 4 de julho de 2009

Resistência 4 Horas Le Mans Clássicos - Resultados


Realizou-se no dia 04 de Julho de 2009 a prova de resistência 4 Horas Clássicos Le Mans.

A prova contou com seis equipas:

1) Clube Slot de Braga - Smoke Off, constituída pelo Eduardo Carvalho e pelo Emídio Peixoto;
2) Clube Slot de Braga - Smoke On, constituída pelo José Eduardo e pelo Vítor Lopes;
3) Clube Slot de Braga - Bons Rapazes, constituída pelo Miguel Queirós e pelo António Bernardino;
4) Braga Slot Racing, constituída pelo Augusto Amorim, Nuno Aguilar, Francisco Matos e Luís Azevedo;
5) Scuderia Ferrari SPA, constituída pelo Hugo Figueiredo e pelo António Maia;
6) Ariouro Team Slot, constituída pelo Filipe Vilas Boas, pelo Rui Costa e pelo Filipe Gomes.

As verificações técnicas foram mais uma vez realizadas pelo implacável Miguel Queirós, o qual desde já merece os parabéns por ter organizado mais uma prova fantástica e que permitiu um grande convívio entre os pilotos.



Miguel Queirós a analisar uma viatura entrada em parque fechado


Ao pequeno Cristiano Vilas Boas coube a tarefa de sortear a calha para a qualificação, tendo saído a calha verde.

A qualificação foi muito animada, tendo a equipa Braga Slot Racing, com o Luís Azevedo aos comandos, logrado o tempo mais rápido, conseguindo uma volta rápida em 9,378 segundos.
A equipa Braga Slot Racing mais uma vez demonstrou que comparece sempre numa prova para discutir o primeiro lugar, apresentando sempre carros muito rápidos e um lote de pilotos verdadeiramente de luxo.
A segunda posição da qualificação ficou para a equipa CSB Smoke Off, com o tempo de 9,407, seguida da equipa CSB Smoke On com o tempo de 9,662 segundos.

Alinhamento geral



Merece destaque o Memorial Ferrari erigido pela equipa Scuderia Ferrari SPA, o qual embelezou uma parte da pista durante toda a prova.




Antes da partida, o Director da prova fez um briefing com os pilotos da primeira manga.


Momento de alguma descontracção antes da partida...


A primeira manga mostrou uma equipa nitidamente ao ataque. Com efeito, a equipa Braga Slot Racing, com o sempre muito rápido Luís Azevedo aos comandos, conseguiu cavar um fosso de seis voltas para a equipa CSB Smoke Off, anotando ainda uns tempos muito rápidos

Na segunda manga começou a recuperação da equipa CSB Smoke OFF, a qual, na calha amarela e com o Emídio Peixoto aos comandos, conseguiu anular cinco das seis voltas de desvantagem.

Na calha seguinte a equipa CSB Smoke OFF apresentou um andamento ainda mais rápido, tendo anulado rapidamente a vantagem da equipa Braga Slot Racing e saltado para a liderança da prova, a qual não mais largou.

Na calha verde o Eduardo Carvalho logrou tempos impressionantes, registando diversas voltas abaixo dos 9,200 segundos, cavando uma diferença que depois foi aumentada na calha branca, onde o Emídio conseguiu também um tempo abaixo dos 9,200 segundos.


No final, a equipa CSB Smoke Off conseguiu terminar com 17 voltas de vantagem sobre a segunda classificada, a equipa Braga Slot Racing.


O terceiro lugar ficou em suspenso até à calha final, ou melhor, ficou em suspenso até aos últimos 20 minutos da calha final.


A equipa CSB Smoke On debateu-se com alguns problemas mecânicos no início, tendo inclusivamente que mudar de cremalheira, o que permitiu à Scuderia Ferrari SPA conseguir uma vantagem que parecia confortável.


No entanto, o Vítor Lopes e o José Eduardo demonstraram fibra de campeões e não desistiram. Com um carro menos equilibrado, mas com mais velocidade de ponta, os mesmos recuperaram pouco a pouco a desvantagem, tendo o Vítor Lopes, a menos de quinze minutos do final da prova, empatado e, depois, conseguido as 4 voltas de vantagem finais.


Fica uma nota de valor para o Hugo Figueiredo e para o António Maia, não só pelo memorial Ferrari que montaram na curva que antecede a recta da meta, como por não terem baixado os braços na luta final pelo último lugar do pódio. Como diz o Professor Marcelo Rebelo de Sousa... "vinte valores, vinte valores".

Quanto às restantes equipas, importa referir que ambas tiveram problemas mecânicos, o que as arredou da luta pelos lugares cimeiros. Anota-se ainda o facto de a equipa Ariouro Team Slot ter procedido à mudança do motor, uma vez que aquele que lhe coube em sorte "entregou a alma ao criador".

Finalmente, uma nota de destaque para o piloto "internacional" Rui Costa, o qual alinhou com a equipa Ariouro Team Slot. Exibiu boa disposição e muito fair play em pista.



A Porsche dominou inteiramente o pódio com o modelo 917 da Fly

Resultado final da prova:

1.º Lugar - Clube Slot de Braga - Smoke Off - Emídio Peixoto e Eduardo Carvalho (o Paulo Mendes preparou a máquina vencedora)

1500 voltas




2.º Lugar - Braga Slot Racing - Augusto Amorim, Nuno Aguilar, Francisco Matos e Luís Azevedo

1483 voltas



3.º lugar - Clube Slot de Braga SMOKE ON - Vítor Lopes e José Eduardo

1420 voltas




4.º Lugar - Scuderia Ferrari SPA - António Maia e Hugo Figueiredo
1416 voltas


5.º Lugar -Clube Slot de Braga - Bons Rapazes - António Bernardino e Miguel Queirós

1354 voltas

6.º Lugar - Ariouro Team Slot - Filipe Vilas Boas e Rui Costa

1195 voltas

Podem também ler uma reportagem desta prova no forum Portugal no seguinte link:

http://board.slotportugal.com/index.php?showforum=32

11 comentários:

Emídio Peixoto disse...

Importa salientar três aspectos igualmente importantes da prova.
1.º O Hugo, contrariamente ao afirmado, aguentou quase a totalidade de uma manga, pelo que merece os meus parabéns pessoais. Temos mais um piloto para provas de resistência.
2.º O Paulo Mendes, não obstante não ter podido comparecer na prova devido ao um casamento, preparou meticulosamente o carro vencedor e também forneceu o carro que terminou em terceiro lugar, além do carro do Ariouro Team Slot. Merece igualmente os parabéns, pois mais uma vez comprovou ser um preparador fora de série.
3.º O Eduardo Carvalho mostrou ser um piloto muito rápido e talhado para resistências, suportando as dores e conseguindo ser o mais rápido da equipa vencedora. Acho que ainda vais deixar de ser "reserva" na equipa das 24 horas...
Obrigado igualmente ao Miguel Queirós pela óptima organização e também ao António Bernardino pelos prémios que gentilmente forneceste (mais uma vez) ao Clube Slot de Braga.
Um abraço slotista,
Emídio.
Emídio.

Costa disse...

Parabéns a todos os participantes e organização.
Foi bom rever todo esse pessoal, conhecer gente nova e experimentar essa pista excelente.
Mas para mim a equipa vencedora desta prova foi a Scuderia Ferrari SPA, pelo simples facto de que as três equipas do pódio correram com modelos Porsche 917 que nunca participaram em Le Mans.
Onde estavam os faróis nos Porsches ?
Não tinham faróis.
Pelos regulamentos técnicos estes modelos nem deviam ter sido admitidos na corrida.
Por isso sinto-me satisfeito por ter chegado em terceiro lugar.

Abraços e até à próxima

Hugo Figueiredo disse...

Eheheh, caro Rui: de facto tem razão, as versões do 917 que correram nunca viram Le Mans... ao contrario do Ferrari 312P que efectivamente correu em Le Mans, mas não trouxe resultados de boa memória.


Seja como fôr, os carros estavam admitidos à prova, e é nesses moldes que tivemos de correr.


A Scuderia Ferrari SpA trouxe um verdadeiro "bombardeiro" para a pista, de condução extremamente cansativa (parecia um WTCC: um "cheirinho" de travão e punho a fundo outra vez - as calhas branca e preta quase arrancaram lágrimas...). Isto foi fruto da combinação do azar com o motor sorteado (o dos testes era novo e rodava 4 décimos mais rápido) com a azelhice do preparador (eu...) que não esticou a relação um pouco mais. Era doloroso ver o pessoal passar por nós na recta...


Mesmo assim, e fruto dos azares alheios conseguimos rodar quase toda a prova em 3º lugar, a discussão deste lugar foi a mais animada da prova, julgo eu. Os "Bons rapazes" perderam vapor a meio da prova, mas até esse instante parecia que o 3º lugar ia ser discutido por 3 equipas.


Deixo aqui uma palavra de apreço pela perserverança da equipa Ariouro, com dois pilotos a revelarem bom nível de andamento. Pena que o motor não tenha correspondido.


As questões fisiológicas que o Emídio comentou não foram grande impedimento; aliás, surpreendi-me... mas infelizmente ainda nao chego à marca de "uma hora de autonomia" que me permita ir a uma prova do tipo 24 horas. Paciência...

Miguel Queiros disse...

Boas.

Parabéns a todos pela excelente prova. E obrigado pela presença de todos os participantes e assistentes e também pelos comentários.

Emídio, não sabia que o Mendes também tinha cedido o 917spyder terceiro classificado. Assim sendo, na realidade o Mendes foi o "fornecedor" de 4 dos minimodelos participantes! O 1º, 3º, 5º e 6º classificados eram modelos da sua colecção!

Relativamente à questão Le Mans vs. Can Am, nunca imaginei que teria tanta relevância. Serei muito mais rigoroso para a próxima. Tenho tido uma postura flexível relativamente a algumas questões que considero secundárias, mas uma vez que não é consensual, serei mais intransigente. Tudo bem, temos de aceitar todos os feitios e maneiras de ser e de estar no slot...

De qualquer forma, esse modelo tão controverso estava no regulamento e, como tal, qualquer equipa o poderia ter seleccionado para competir. Suponho portanto que não terá sido esse o motivo para os resultados.

Obrigado à Scuderia Ferrari. Além de terem participado com o modelo mais belo em prova também tiveram a brilhante iniciativa do "Memorial Ferrari", que acrescentou um belo colorido à envolvente da prova.

E acho que a equipa Ariouro merece uma nota final. Apesar dos problemas mecânicos que sofreram não desistiram. Parabéns e obrigado.

Um abraço.

Filipe Vilas Boas disse...

Boas,

Realmente estes carros são extraordinários e dão um colorido á pista e ás provas por demais evidente!
O gosto pelo slot, pleos automoveis e pelo convivio dá nisto mesmo, pois a intenção é passar umas horas em boa companhia disfrutando...
Tenho que pedir desculpa ao nosso amigo Rui, pois era minha intenção proporcionar-lhe bons momentos na pista, mas infelizmente tal não foi possivel.
Primeiro tinha um Ford GT40 da Scalextric praticamente preparado, mas na ultima da hora houve um problema com o patilhão, e toca a mudar. verificamos que com o novo patilhão o carro não fazia as curvas mais apertadas... ora vai dai, toca a ir á garagem "Mendes" e ir buscar um mesmo GT40 mas da Fly...
Ate parecia que o carro ficou "pilotavel", mas logo na primeira calha verificamos que o motor se soltava e que não tinha a performance devida... Foi realmente um suplicio ir ate ao fim, ate que achamos melhor trocar de motor( Obrigado Augusto, pelo optimo trabalho ) mas mesmo assim o carro e com uma relação deveras estupida, mas enfim, era o que tinham,os assim em cima do joelho, lá chegou ao fim...
Vicicitudes das corridas... ma sparet disto, foi deveras interessante! Gostei, a serio que sim e é de repetir um campeonato com estas extraordinarios carros...
Uma abraço a todos e fiquem bem,
Filipe Vilas Boas

P.S. parabens a todos, quer pela entre-ajuda quer pelo são convivio... muiot bem mesmo! E parabens aos vencedores já agora.. não deram a minima hipotese!

Augusto disse...

Boas a Todos,

Também concordo que foi um tempo bem passado e saliento o espirito de entreajuda e a grande capacidade do Mendes de conseguir afinar um carro para a sua equipad e conseguir, em su«imultâneo, ajudar as outras equipas. Simplesmente fantástico.

Confesso, e parece que sou o único, que não gosto deste tipo de carros (fly). São muito bonitos mas de dificil afinação. Mesmo assim, em desterminados períodos senti algum gozo na sua condução. Só que o facto de usar a mão esquerda torna a condução pouco confortável.

Concordo com o conteúdo dos comentários anteriores mas penso que os meus miúdos, o Luis é o Chiquinho, e o Aguilar merecem tb algum destaque. O Aguilar pela prova que fêz, sem ser um frequentados assíduo da pista e por não ter seuqer treinado com o carro e os miúdos, por serem tão novos, 13 e 15, e consiguirem um desempenho com grande maturidade, mesmo com um carro que fêz toda a prova com um parafuso preso ao motor entre a parte superior do motor e a parte inferior da carroceria, limitando a basculação.

Parabéns a todos!
Foi muito bom!

Augusto

Costa disse...

Estas coisas do Slot também têm que ser como o futebol. Há que criar uma polémica, senão não tem graça.
É claro que a história dos Porsche foi só uma brincadeira, para manter as brasas acesas, mesmo depois da prova ter acabado.
Realmente foi uma pena a equipa Ariouro GT40 não ter tido a mínima hipótese de discutir posições desde a primeira manga. Foi quase um suplício para mim e o Filipe Vilas Boas terminar a corrida, e não ter tido o prazer de fazer uma única ultrapassagem durante quatro horas de corrida.
Mas isso não importa.
O que importa é constatar que o CSBraga continua a bombar, Bernardino continua activo, e que uma nova geração de pilotos está surgindo aí com óptimos resultados.
Quanto a mim já só estou à espera de outra corrida.

Abraços,

Emídio Peixoto disse...

vamos lá amigo Costa... o Troféu Alfa Romeu ProSlot pode ser a altura perfeira para o "tira-teimas"...
Um abraço,
Emídio.

Hugo Figueiredo disse...

É oficial: o motor atribuído à Scuderia Ferrari SpA estava 2000 rpm abaixo do especificado pelo fabricante !!! Tínhamos o carro mais pesado e o motor menos potente (excepto os azarados Ariouro Team Slot)


Bem me parecia que aquela condução "BTCC-style" tinha de ter alguma explicação...

Emídio Peixoto disse...

É verdade amigo Hugo, realmente a Vossa equipa teve o azar de receber em sorteio um motor mesmo mau.

Hugo Figueiredo disse...

É o que dá levar um modelo que correu com um "3 litros" contra os Porsches de 4.5