segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Rally das Vindimas




RALLY DAS VINDIMAS



Decorreu no passado Sábado, dia 17 de Outubro de 2009, o Rally das Vindimas, organizado pelo Clube Slot de Braga e com o patrocínio do Clube Automóvel do Minho, cuja direcção amavelmente cedeu mais uma vez o primeiro piso do restaurante do Kartódromo Internacional de Braga para a montagem dos troços.

Numas instalações condignas e devidamente climatizadas foram montadas três classificativas, cuja apresentação já foi realizada no último artigo. Caso pretenda aceder ao mesmo clique no seguinte link:http://slotbraga.blogspot.com/2009/10/rali-das-vindimas-pistas-rali-slot.html
O José Pedro Marques fez também uma interessante reportagem sobre as classificativas. Poderá aceder à mesma no seguinte link:http://go-slot.blogspot.com/2009/10/rallye-das-vindimas-manha.html





Os prémios em disputa

Parque fechado


Em competição estavam três grupos:
1) Clássicos SCX até 1980;
2) PWRC;
3) WRC.

Estava igualmente em discussão a atribuição da Taça Júnior para o concorrente melhor classificado com idade inferior a 14 anos.




O grupo clássicos foi muito animado, apresentando-se em competição diversos modelos da SCX, entre os quais o Renault Alpine, o Lancia Stratus, o Fiat 131 Abarth e o Porsche 911.








O Paulo Mendes foi o primeiro a ir para a pista aos comandos de um Porsche 911.






O Bruno Mendes também participou, demonstrando maior concentração




A primeira classificativa mostrou desde logo que o Renault Alpine era o carro mais rápido e equilibrado. No final, os três primeiros lugares do pódio foram inteiramente ocupados por pilotos que conduziam o mesmo modelo.





A Renault dominou o grupo de Clássicos





Surpreendeu nesta categoria o José Pedro Marques, um jovem piloto de 15 anos de idade e que demonstrou muita rapidez neste tipo de competição, impondo-se entre pilotos mais velhos e experientes.
Fica também uma nota de relevo para o António Maia, com uma condução muito rápida e segura, conseguindo conquistar o terceiro lugar com apenas 4 segundos de vantagem sobre o Paulo Mendes.






Pódio do Grupo Clássicos:
1.º Emídio Peixoto;
2.º José Pedro Marques;
3.º António Maia.




Resultado do grupo Clássicos:
1.º Emídio Peixoto - 493.387;
2.º José Pedro Marques - 563.503;
3.º António Maia -569.864;
4.º Paulo Mendes - 574.468;
5.º Augusto Amorim - 577.757;
6.º Hugo Figueiredo - 599.86;
7.º António Morgado - 610.407;
8.º Hugo Gomes - 615.006;
9.º Bruno Mendes - 651.194;
10.º Pedro Correia - 687.928;
11.º Wilson Mendes - 691.021.






O grupo PWRC mostrou um António Maia autenticamente ao ataque com um Ford Focus muito bem equilibrado. No entanto, o Emidio Peixoto impôs-se com um Citroen C4 igualmente muito rápido e seguro, conseguindo a vantagem final na segunda etapa e apenas na última classificativa, a terrível descida ao CAM.
O último lugar do pódio foi ocupado pelo Hugo Figueiredo, piloto que igualmente já nos habituou a um andamento muito rápido e seguro, andando sempre nos lugares da frente.





Morgado no Velódromo






Morgado na descida ao CAM



Neste grupo surpreendeu o andamento rápido do António Morgado, o qual conseguiu conquistar o 6.º lugar, imediatamente atrás dos consagrados Augusto Amorim e Paulo Mendes.



Wilson Mendes a pistar na curva do CAM

Igualmente surpreendeu o andamento muito rápido e seguro do pequeno Wilson Mendes, o qual conseguiu averbar o 8.º tempo do grupo.







Filipe Gomes a dar o seu melhor na segunda classificativa, a do "caracol"





Pódio do grupo PWRC:

1.º Emídio Peixoto;
2.º António Maia;
3.º Hugo Figueiredo.



Resultado final do grupo PWRC:

1.º Emídio Peixoto- 455.817;
2.º António Maia - 470.198;
3.º Hugo Figueiredo - 504.637;
4.º Paulo Mendes - 517.886;
5.º Augusto Amorim - 540.300;
6.º António Morgado - 546.529;
7.º Pedro Correia - 559.709;
8.º Wilson Mendes - 568.172;
9.º José Pedro Marques - 572.583;
10.º Filipe Gomes - 611.008;
11.º Miguel Queirós - 628.662;
12.º Bruno Mendes - 675.769;
13.º Hugo Gomes - 678.734;
14.º Domingos Calado - 723.569.





XSARA vs Peugeot 207




O grupo WRC era aguardado com muita expectativa, pois era aquele em que competiam os carros mais rápidos de todo o Rally das Vindimas, aguardando-se com muita expectativa a comprovação do andamento do "novo" Peugeot 207 da Avant Slot.






video



António Maia a dar show na última classificativa do Rally




A primeira etapa foi inteiramente dominada pelo Citroen Xsara do Hugo Figueiredo, o qual impôs um andamento verdadeiramente diabólico e seguro, beneficiando de uma afinação menos conseguida (os carros estavam muito baixos) dos Peugeot do Paulo Mendes e do Emídio Peixoto.



Estes dois pilotos puxaram dos galões e optaram por arriscar, mudando em simultâneo a afinação dos carros, o que veio a dar resultados na segunda etapa.



Com efeito, o Emídio Peixoto, num forcing final, conseguiu conquistar o primeiro lugar na última classificativa, relegando o Hugo Figueiredo para um muito honroso segundo lugar e a apenas 9 segundos de diferença.


O terceiro lugar foi conquistado pelo Paulo Mendes, deixando a concorrência a 24 segundos de distância.





Pódio do grupo WRC:


1.º Emídio Peixoto;
2.º Hugo Figueiredo;
3.º Paulo Mendes.


Resultado final do grupo WRC:
1.º Emídio Peixoto - 420.568;
2.º Hugo Figueiredo - 429.973;
3.º Paulo Mendes - 452.660;
4.º Augusto Amorim - 476.557;
5.º José Pedro Marques - 484.914;
6.º Pedro Correia - 490.207;
7.º António Maia - 492.923;
8.º António Morgado - 517.232;
9.º Hugo Gomes - 536.597;
10.º Wilson Mendes - 555.105;
11.º Miguel Queirós - 578.651;
12.º Filipe Gomes - 605.323;
13.º João Queirós - 605.679;
14.º Bruno Mendes - 620.719.


A Taça Júnior ficou em suspenso até ao final do Rally.




Hugo Gomes num momento de maior concentração


Com efeito, o Hugo Gomes e o Wilson Mendes entregaram-se de corpo e alma numa guerra que durou até à última classificativa do grupo WRC.




O Hugo Gomes acabou por lograr conquistar a Taça Júnior, valendo-se da sua maior experiência em provas de Rally e conseguindo uma maior rapidez e segurança na condução do que o iniciado Wilson Mendes.




No final tirou-se a fotografia da praxe e desta vez junto à terrível classificativa da descida ao CAM.




A equipa de Comissárias de Pista merece nota de destaque pelo rigor imposto... foram implacáveis nas penalizações...

Obrigado meninas!



O Clube Slot de Braga agradece publicamente ao Clube Automóvel do Minho toda a colaboração prestada na organização desta prova de Rally.



Agradece igualmente ao Miguel Queirós pelo esforço despendido na montagem dos troços, bem como ao António Maia e ao Vítor Lopes pela cedência de peças para a montagem de dois troços.



O Clube Slot de Braga agradece ainda ao Hugo Figueiredo toda a colaboração prestada no tratamento informático de todos os dados recolhidos.



Finalmente, o Clube Slot de Braga agradece a todos os pilotos que compareceram e que permitiram a realização de uma prova com óptimo ambiente e saudável convivência.



A prova correu bem e parece que importa agora arranjar um espaço no calendário para mais...

12 comentários:

Mota disse...

Parabéns pela iniciativa.

Força, são necessários mais....

Hugo Figueiredo disse...

Mister Mota! A sua ausência foi notada, ainda mais que o Morgado até apareceu e, imagine-se... trouxe carros para sua "selência" correr! :)

Petrus Lusus disse...

Boas

Pois é Mota, faltaste, tu e o teu Alpine, até porque os pequeninos franceses arrasaram completamente em clássicos, envergonhando Porsches e Lancias.

De resto grande prova dos mais míudos a mostrarem que sem a pressão de correrem em conjunto conseguem andar depressa e bem.

Os parabéns para o Emídio que limpou as 3 classes, o Hugo e o Maia que andaram sempre muito bem.

Gostaria de agradecer aos fornecedores e montadores das pistas do rally. Penso que resultou muito bem em termos de diversidade, com três traçados completamente diversos, a exigirem características diferentes dos carros, só há a rever a espiral na pista do "Caracol" pelas dificuldades na pistagem e as controvérsias que se geraram que levaram mesmo à penalização de um concorrente.

Hugo Figueiredo disse...

Curioso, Pedro... Eu adorei a especial do "Caracol", não só pelo dito caracol que exigia entrega e até mesmo algum arriscar no gatilho para conseguir passar. A pistagem era claramente complicada neste ponto, mas já por isso entrava lá com mais atenção. O meu Stratos, bastava pousar no declive que quase saía - mas isso foi erro de preparação, o eixo da frente estava com demasiado "travel" vertical.

Achei a parte das duas rotundas "sobrepostas" simplesmente genial: a "de cima" exigia alguma calma, não fosse o carro cair à rotunda inferior já que faltavam os "rails" centrais.

A única coisa que me baralhou completamente neste troço foi um dos "xis", que na 2ª passagem atirava o carro para a calha mais exterior da curva. É normal acontecer, ao inverter a pista... mas complicou-me a vida nos Clássicos. Depois dessa, já fui mais precavido e correu melhor.

Emídio Peixoto disse...

Pessoalmente gostava dizer que adorei este Rally pelo facto de apresentar três pistas completamente diferentes e a exigir um compromisso na afinação dos carros verdadeiramente diabólico.
A primeira classificativa, no sentido inverso, foi matadora para o meu Peugeot 207 - havia uma curva em que teimava a sair de frente -, obrigando a uma condução no limite na já famosa classificativa do caracol - sempre de lado - e também na terrível classificativa da descida ao CAM.
Gostei muito do ambiente do Rally, a fazer lembrar os idos anos "80" em que o Clube Slot de Braga organizava um campeonato regional de Rally que era muito concorrido e com pistas sempre difíceis e a exigir muito dos pilotos e dos carros.
Afinal, pistas certinhas e direitinhas já temos em casa, não é?
Parabéns a todos os pilotos e, em especial, ao Hugo Gomes, o nosso pequeno grande piloto, o qual se entregou a uma luta sofrida com o Wilson Mendes pela bonita Taça Júnior (era a mais bonita da mesa...sortudo!).
Agora que venham mais...
Um abraço slotista,
Emídio Peixoto.

José Marques disse...

Pistas fantásticas, ambiente espectacular.

A organização está de parabéns.

Consegui um fantástico 2º lugar nos clássicos, e no PWRC foi bom para a ''banheira'' que tinha, De salientar que fui o único a conseguir mandar o carro ao chão no velodromo eheh
no WRC se não fosse as primeiras passagens podia ter ficado ainda melhor.

Morgado disse...

Fantástico!

Resume o ambiente e a prova. A organização, os troços, os concorrentes, o espaço... tudo maravilhoso.

Foi muito bom regressar assim.

Nota positiva para o acima mencionado.

Nota negativa: não há

Sugestões:
- Agendar as inscrições com mais antecedência, ou se calhar por um período alargado.
- As PECs estavam fabulosas, mas um testezinho nunca faz mal a ninguém. O caracol estava óptimo mas complicado de se fazer por dentro dada a largura da pista e os apoios da mesma interferirem com a passagem das viaturas. Por exemplo o mesmo caracol em "terra" já era mais viável pois os carros garantidamente atravessam-se.

- Esta sugestão fica mais para quem participa do que propriamente á organização. Pistar é importante. Não somos assim tantos por isso todas as mãos são necessárias para que a prova decorra com fluidez mesmo com imprevistos técnicos. Não podem ser sempre os mesmos só porque são mais experientes. Mais novos ou menos experientes têm de se chegar á frente para aprenderem.

Já chega! :)

Venha o próximo!

E desde já aviso, este foi para aquecer e voltar á competição. No próximo não serei tão meigo com a concorrência...

Abraços

Emídio Peixoto disse...

Duas últimas referências:
1)Hoje passam 60 dias do falecimento do meu Pai.
Dedico-lhe a vitória em cada uma das classes...
Acho que lá em cima ficou contente pelo ambiente vivido neste Rally.
2)Quanto ao carro vencedor no grupo WRC, o mesmo foi um presente da minha esposa no último Natal.
Obrigado igualmente à Marta por essa bela máquina.
Um abraço slotista,
Emídio Peixoto.

Miguel Queiros disse...

Boas.

Para a minha primeira prova de Rali, achei espectacular. Gostei mesmo muito. E vou repetir sempre que houver oportunidade.

De um modo geral, pareceu-me que correu bem. Há coisas a melhorar, como é óbvio. Por exemplo, as pistas exigiam mais que um pistador. Mas estes detalhes serão seguramente corrigidos na próxima prova.

As especiais eram muito engraçadas. E as imperfeições da pista criavam dificuldades acrescidas que apenas os carros bem preparados e os pilotos mais experientes conseguiam superar sem dificuldades.

Por exemplo, o Caracol, que já foi comentado, o truque era entrar com a velocidade certa: muito lento e o carro descarrilava, muito rápido, atravessava.
No Velódromo, tanto à entrada como à saída da recta maior havia uns "vincos" que faziam os carros mais baixos saltar.
E na Descida ao CAM, a subida tinha um pequeno gancho muito complicado, mas que era espectacular ver ser bem superado (neste gancho em particular o meu rapaz deu-me uma lição de pilotagem... eh!eh!)

Desportivamente, parabéns ao Emídio, que dominou por completo as três categorias e aos restantes participantes que ocuparam as posições de pódio: José Pedro e o Maiano Clássicos (estiveram muito bem, com uns Alpines fantásticos);
o Maia e o Hugo no PWRC; Hugo e Mendes no WRC.
Nota ainda para os júniores. O Hugo portou-se mais uma vez à altura, mas o Wilson surpreendeu, sobretudo em PWRC, com prestações muito boas.

Concluindo, um evento muito bom!
Os organizadores e, sobretudo, a direcção de prova estão de parabéns pela qualidade do evento. Os participantes estão também de parabéns, pelo ambiente animado e divertido que se criou durante a tarde. A repetir, sem dúvida!

Um abraço.

Emídio Peixoto disse...

Primeira prova Miguel ?
Se eu tivesse adivinhado tinhas sido praxado ;))).

Hugo Figueiredo disse...

Por falar em praxe, não fomos previamente avisados do estatuto "caloirado" das cronometristas. Se soubesse, tirava o pó ao traje (e isto estaria dependente do facto da minha barriga caber...). Podia ser que ganhasse assim os segundos preciosos que me fizeram perder o WRC eheheh :D

Emídio Peixoto disse...

Pois... eu já não podia tirar o pó ao traje académico, pois o mesmo foi rasgado no dia da formatura. Só sobrou a batina por expresso pedido da minha mãe, pois a mesma já era do tempo do meu irmão.