segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Memorial Manuel Boticas 2010





Memorial Manuel Boticas 2010






Decorreu no passado Sábado, dia 11 de Dezembro de 2010, a segunda edição do Memorial Manuel Boticas.


A prova contou com seis equipas, as quais alinharam com o modelo obrigatório, o Fiat 500 da NSR.



A prova foi muito divertida, tendo ocorrido diversas peripécias, nomeadamente, a quebra de berços de motor, o que animou muito a corrida.


A equipa GT TEAM ART SLOT CARS é que não deu qualquer hipótese, assumindo o primeiro lugar desde a primeira volta e até ao final.









Carros que ocuparam o pódio


Resultado final e fotografias das equipas e respectivos carros:

1.º classificado - GT TEAM - ART SLOT CARS


Augusto Amorim, Luís Azevedo e Nuno Aguilar


2.º classificado - TEAM SMOKE ON


Vítor Lopes, Carlos Alvim e José Eduardo




3.º classificado - TEAM CSB SMOKE OFF



Emídio Peixoto e Paulo Mendes



4.º classificado - Team BAT-NÁ-VÓ



Hugo Gomes, Pedro Correia e Filipe Gomes





5.º classificado - TEAM ITALIAN SLOT CORSE


António Maia e Hugo Figueiredo


6.º classificado - TEAM Q.

Miguel Queirós e João Queirós


E seguiu-se o convívio com o jantar de entrega de prémios ...

6 comentários:

tresdejunho disse...

Parabéns aos concorrentes e parabéns também à GT TEAM/ART
Penso que foi uma boa tarde de corrida. Foi é pena ter ido embora mais cedo.
Vemo-nos na sexta-feira na final dos Megane.
Um abraço slotista.
Luis Pedro

mpqueiros disse...

Boas.

Mais importante que o resultado desportivo, foi o convívio e o relembrar do saudoso Manel Boticas e do gosto que ele nutria por este nosso passatempo.

Foi uma prova divertida, apesar de todos os azares (como o berço partido...)

Que para o ano todos os praticantes de slot bracarenses (e arredores) possam estar presentes, plenos do espírito de concórdia e convívio que esta prova deveria representar, tanto pela sua razão de existir como pela época em que se realiza.

Boas gatilhadas.

Costa disse...

Gostaria muito de ter aparecido para esta prova de homenagem ao grande Manuel Boticas, mas finais de período são muito complicados.
No entanto gostaria de deixar uma dica para a próxima prova do Memorial.
Acho que se o objectivo é homenagear o Manel, vamos fazer uma prova em que sejam utilizados carros que o Manel corria.
F40s, Audi 4x4, GTOs e outros magníficos exemplos da Scalextric que faziam as delícias de quem corria no BBclube.
Acho que não tem nada a ver fazermos estas provas com carros que nem o modelo real o grande Manel viu em vida.
É só uma opinião.

Um abraço,

Rui Costa

Morgado disse...

Em parte concordo amigo Costa.

No entanto é preciso ver que nem todos "vivemos" no mesmo tempo que o Manel.

Há necessidade de enquadrar um bocado os elemento que não viveram com ele ou que ainda não estavam no slot no tempo dele.

Acho que a escolha de um "camabalhotas" fulminante se aliado ao facto de ser italiano me parece um modelo que o Manel ia adorar amaldiçoar...

Mas é uma opinião vale o que vale...

mpqueiros disse...

Boas.

Caro amigo Rui Costa, é sempre um prazer saber novidades suas.

Concordo parcialmente com o que diz. Utilizar minimodelos do tempo em que o saudoso Manel corria é uma ideia muito interessante.

Entretanto, estou seguro que o 500 teria sido um modelo com o qual o Manel teria corrido com gosto.

Mas julgo que o mais importante, e a razão de ser deste memorial, é a oportunidade de reunir, numa prova não desportiva (no sentido de não contar para qualquer campeonato), todos aqueles que partilhem com o homenageado o gozo do gatilho

...E para isso qualquer "cag...ão" com patilhão serve... lol!!!

Boas gatilhadas.

drivethroughpt.blogpsot.com disse...

Boas

Concordo com o Miguel Queirós.

Podíamos fazer um memorial com GTOs, F40s e similares.

Mas muitos dos praticantes actuais não dispõem deste modelos, pelo menos das edições da época, pois os F40 e GTO da Altaya pouco têm a ver com os originais. E não esqueçamos que foi uma prova que reuniu 17 pilotos, em que a grande maioria deles não era praticante à época.

Assim seria muito redutor fazer um campeonato com estes modelos. Se calhar conseguiriam-se colocar seis destes carros em pista, mas concerteza a maioria iria sem fruto dos empréstimos e perder-se-ia parte do interesse que o Manuel Boticas tanto apreciava, a preparação e afinação afincada.

Boas corridas